E-mail

redaçã[email protected]

WhatsApp

00000000000

Anúncio
App

Apple consegue achar iPhone roubado mesmo sem internet

O sistema conta com a ajuda do Bluetooth para garantir maior eficiência e segurança.

23/02/2020 08h51
Por: Imaculada Online
Fonte: Imaculada Online
355

O aplicativo Buscar, nativo do iPhone, passou a encontrar os celulares mesmo quando eles não estão conectados à internet. A nova versão, anunciada pela Apple no congresso WWDC 2019, foi desenvolvida para unificar os serviços Buscar meu iPhone e Buscar meus Amigos em um só aplicativo – chamado agora apenas de Buscar/Find My. O sistema conta com a ajuda do Bluetooth para garantir maior eficiência e segurança. Assim, quando o iPhone for ligado ou conectado novamente, as mudanças serão colocadas em vigor.

A grande novidade está na possibilidade de encontrar contatos, iPhones, iPads, Apple Watches, Macs, iPods e AirPods perdidos ou roubados ainda que estes estejam desligados ou sem conexão com a internet. Nas linhas a seguir, entenda como a tecnologia funciona.

Vantagens e desvantagens
De acordo com informações divulgadas pela Apple, o sinal emitido pelo Bluetooth é completamente anônimo e criptografado de ponta-a-ponta. Dessa maneira, não é preciso se preocupar em ter o celular utilizado para a localização de dispositivos de terceiros, já que nem a própria Apple terá acesso a essa informação. Outro ponto positivo é que o funcionamento do sistema não gera grandes impactos no consumo de bateria ou de dados de telefonia móvel, tendo em vista que utiliza tráfego de rede já existente.

A única desvantagem a ser citada em relação à versão anterior é que nem todos os usuários poderão usufruir da novidade. Isso porque ele só estará disponível para o OS 13, iPadOS e macOS 10.15 Catalina, excluindo modelos não compatíveis com essas versões – como é o casos do iPhone 6, iPhone 6 Plus e iPhone 5S.

Modo de funcionamento
Ao configurar o modo Buscar pela primeira vez no dispositivo, a Apple já deixa claro que serão necessários pelo menos dois aparelhos da marca para fazer uso do recurso. A partir disso, são gerados dois códigos diferentes: um privado e um público. O primeiro poderá ser compartilhado apenas entre os dispositivos Apple previamente conectados na mesma conta, enquanto o segundo é responsável por criptografar dados de maneira que apenas possam ser descriptografados com o código privado correspondente.

É possível comparar o funcionamento desse sistema como uma espécie de farol, que emite sinal mesmo que o aparelho não esteja conectado à internet. Tudo se inicia quando a função “Perdido” é acionada. A partir disso, é enviado um sinalizador Bluetooth que pode ser detectado por outros dispositivos Apple nas proximidades, ainda que pertençam a um desconhecido. Esse aparelho será capaz de captar o sinal, verificar a localização, criptografar os dados utilizando a chave pública do iPhone perdido e enviá-los aos servidores da empresa de Tim Cook.

Vale ressaltar que nesse processo a chave pública não possui nenhuma informação de identificação e passa por mudanças de tempos em tempos, o que torna mais difícil que alguém seja capaz de rastrear a localização do usuário.

Os únicos dados fornecidos a esse dispositivo desconhecido serão o local criptografado e uma cópia da chave pública do aparelho perdido. Como nem mesmo a própria Apple tem acesso à chave privada, fica por conta do usuário recorrer ao segundo dispositivo da marca para encontrar o iPhone buscado. Ao selecionar a opção “Buscar” no outro aparelho, a Apple então pesquisa entre milhões de locais criptografados até encontrar a chave correspondente. Por fim, o dispositivo poderá descriptografar essa informação com o uso da chave privada compartilhada com o iPhone, de maneira a obter o último local em que este foi visto.

Como ativar a função Buscar
Para garantir que o app “Buscar” está ativo no aparelho, primeiro abra os “Ajustes” e selecione o seu nome na área superior da tela.

  1. Toque em “Buscar” e ative a opção “Buscar [dispositivo]”.
  2. Para possibilitar que o dispositivo seja rastreado quando estiver offline, selecione a opção “Permitir Busca Offline”.
  3. Já para que a localização do dispositivo seja enviada à Apple quando a bateria estiver acabando, ative o “Enviar Última Localização”.
  4. Vale ressaltar que se o Apple Watch ou AirPods também estiverem emparelhados com o dispositivo em questão, eles serão configurados automaticamente de acordo com as opções selecionadas.

Principais usos
Ao ativar o Buscar/Find My no aparelho, são oferecidas algumas outras possibilidades que vão além de apenas descobrir a localização do dispositivo em si – como o nome já indica. Entre elas estão:

Reproduzir som – Ao emitir um sinal sonoro, como um apito, ficará mais fácil encontrar o aparelho caso este tenha sido perdido em um local próximo. Por outro lado, ao desconfiar que ele tenha sido roubado, não é recomendado fazer uso desta opção.

Modo perdido – A função bloqueia o acesso ao dispositivo, além de gerar um histórico dos locais em que o aparelho passou nas últimas 24 horas. No caso do iPhone, a função ainda permite que uma mensagem seja exibida.

Apagar iPhone – Quando todas as esperanças de recuperar o dispositivo se esgotam, a melhor alternativa é limpar todo o conteúdo presente na memória do aparelho. Dessa forma, ninguém poderá acessar informações pessoais armazenadas ali, como fotos e mensagens. Algo importante ao ser considerado ao acionar essa opção é que também não será mais possível encontrar a localização do dispositivo pelo Buscar.

TechTudo

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias